Foco e Escopo / Focus and Scope

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi (RDFG) é um periódico científico de acesso aberto, gratuito e eletrônico, mantido pelo Centro Universitário FG (UniFG) , destinado à publicação de artigos científicos inéditos de pesquisadores do Direito e de áreas afins, nacionais e estrangeiros, estudantes, juristas em geral e formadores de políticas públicas e legislativas voltados à temática Fundamentos e Efetividade do Direito, área de concentração do Programa de Pós-Graduação em Direito do Centro Universitário FG (UniFG),  estruturado sob duas linhas de pesquisa:

(1) Ética, autonomia e fundamentos do Direito

(2) Democracia, Processo e efetividade do Direito.

Somente serão aceitos artigos inéditos, submetidos exclusivamente à RDFG, os quais poderão ser redigidos em português, inglês, espanhol, italiano ou francêsVeda-se o plágio (de  terceiros ou autoplágio), e seu controle se realiza por pesquisas manuais (no Google) e por meio do aplicativo CopySpider. Além disso, qualquer conflito de interesses (como financiamentos ou atuações profissionais que impactem nas teses sustentadas) devem ser indicados aos editores pelos autores. 

____________________________________________________________________________________________________________________________________

Política de Avaliação / Evaluation Policy

1. Recebimento do artigo

1.1. Uma vez que o autor envie o artigo para a revista, uma mensagem de confirmação será enviada para ele da recepção do mesmo.

2. Revisão preliminar do artigo (desk review)

2.1. O Editor-Chefe fará a revisão preliminar do artigo apresentado (desk review), de modo a verificar se ele atende aos padrões éticos acadêmicos e editoriais a que se vinculam a RDFG, e os requisitos mínimos da revista (artigo por pesquisas acadêmicas, referências, extensão, palavras-chave, resumo, entre outros).

2.2. Para esta tarefa, o Editor-Chefe pode solicitar a colaboração dos membros do Conselho Editorial e confiar no trabalho dos Assistentes Editoriais da revista.

3. Etapas da revisão preliminar do artigo

3.1. A revisão preliminar do artigo submetido consiste em até cinco etapas:

(i) Análise por programas de computador e outras técnicas e meios para detectar casos de plágio.

(ii) Verificação do cumprimento dos requisitos mínimos exigidos pela revista, que incluem aspectos de substância e forma.

(iii) Emissão de Relatório de Observações Preliminares, se for necessário.

(iv) Elaboração de Recurso pelo Autor, em face das Observações Preliminares realizada pelo Editor-Chefe, e seu encaminhamento à revista.

(v) Análise do Recurso e comunicação do Autor sobre a decisão Editorial.

4. Análise por programas informatizados e outras técnicas e meios de detecção de defeitos de autoria, incluindo casos de plágio.

4.1. A análise por programas informatizados e outras técnicas e meios de detecção de defeitos de autoria, incluindo casos de plágio, visa estabelecer:

(i) O nível de originalidade formal do artigo, evidenciado pelo número e importância das citações das fontes consultadas, que não deve exceder 25% do total do artigo.

(ii) A citação correta das fontes consultadas e a ausência de defeitos de autoria, incluindo casos de plágio.

5. Verificação do cumprimento dos requisitos mínimos

5.1. Requisitos substanciais do artigo:

(i) A relevância temática do artigo em relação ao conteúdo da revista em qualquer de suas seções.

(ii) O artigo deve ser o resultado de uma investigação acadêmica e ser inédito.

(iii) O artigo deve ter referências bibliográficas adequadas.

5.2. Requisitos formais do artigo:

(i) Ter uma extensão entre 7.000 palavras e 15.000 palavras.

(ii) Indique a afiliação institucional do autor.

(iii) Ter um título, resumo e palavras-chave e, em geral, aderir às diretrizes editoriais indicadas no site da revista. Tanto o título do artigo como o resumo e as palavras-chave devem estar em português e inglês.

(iv) Adotar no artigo o método de citar fontes consultadas estabelecido no site da revista.

6. Emissão de relatório com observações preliminares

6.1. Se for constatado quaisquer irregularidades que possam constituir violação das normas de ética acadêmica e editoriais, será emitido um relatório de observações preliminares que será enviado ao autor para que forneça as explicações ou formule defesa no prazo estabelecido no item 7.

Caso o Autor mantenha-se inerte ou se as explicações fornecidas não forem suficientes, o artigo será rejeitado.

6.2. Se durante a revisão preliminar do artigo for observado que não é inédito ou que não tem originalidade formal, será encaminhado relatório ao autor para que forneça explicações ou formule defesa no prazo estabelecido no item 7. Caso o Autor mantenha-se inerte ou se as explicações fornecidas não forem suficientes, o artigo será rejeitado.

6.3. Se for observado durante o processo de revisão preliminar que o artigo não cumpre com vários requisitos formais (item 5.2), será encaminhado relatório ao autor para que corrija as observações no prazo estabelecido no item 7. Caso verifique que o prazo é curto para realizar as modificações requeridas, o Autor poderá requerer a sua prorrogação via e-mail. Caso o Autor mantenha-se inerte, o artigo será rejeitado.

7. Absolvição de observações preliminares

7.1. O autor terá 10 (dez) dias para apresentar explicações ou defesa em face do Relatório de Observações Preliminares, que deverá ser enviado em um documento separado para o endereço de e-mail da revista.

8. Revisão das explicações e/ou defesa em face do Relatório de observações preliminares e decisão editorial comunicada ao autor

8.1. No caso de envio de explicações e/ou defesa em face do Relatório de Observações Preliminares relacionado às premissas contempladas nas seções 6.1. e 6.2, o Editor-Chefe examinará se as referidas explicações e/ou defesa são satisfatórias.

8.2. Em caso afirmativo, o Editor-Chefe determinará que o procedimento de avaliação do artigo apresentado continue por meio da correspondente análise de seu conteúdo e mérito acadêmico.

8.3. Se não, o Editor-Chefe informará o autor da decisão de rejeitar seu artigo.

9. Revisão por pares acadêmicos (sistema double blind peer review)

9.1. Concluído satisfatoriamente a etapa de revisão preliminar do artigo submetido, será dado início ao processo de revisão por pares acadêmicos, sob o sistema Double blind peer review.

9.2. Os avaliadores da revista (professores portadores do título de Doutor ou Doutorandos), especialistas na temática do artigo e que não fazem parte de qualquer órgão da revista, deverão emitir um parecer contendo uma avaliação crítica e analítica do artigo em questão, a fim de colaborar com o Editor-Chefe na adoção da decisão sobre se o artigo atende aos padrões de qualidade acadêmica necessários para sua publicação.

9.3. O processo de revisão por pares consiste em até sete etapas:

(i) Identificação de Avaliadores.

(ii) Nomeação de Avaliadores.

(iii) Avaliação.

(iv) Emissão do Relatório de Revisão por Pares.

(v) Levantamento de observações.

(vi) Nova consulta com revisores.

(vii) Emissão do Segundo Relatório de Revisão por Pares.

9.4. Para qualquer tarefa cuja natureza o permitir, o Editor-Chefe pode solicitar a colaboração dos membros do Conselho Editorial e confiar no trabalho dos assistentes editoriais da revista.

10. Identificação de Avaliadores

10.1. O Editor-Chefe identificará Avaliadores adequados para avaliar o artigo admitido à revisão por pares, no prazo máximo de 7 (sete) dias.

10.2. Cada artigo deve ser avaliado por dois avaliadores.

10.3. Os critérios para identificar avaliadores são os seguintes:

(i) grau acadêmico

Os revisores serão escolhidos, preferencialmente, dentre aqueles cadastrados no banco de dados da revista e portadores do título de Doutor ou Doutorandos. Eventualmente, caso o autor do artigo seja portador do título de Mestre, o revisor escolhido poderá ser Doutorando.

(ii) afinidade temática

Serão escolhidos avaliadores que tenham feito publicações acadêmicas sobre tópico ou área similar ou relacionada ao artigo a ser examinado, em periódicos indexados com alto fator de impacto.

Se for um artigo relacionado a duas áreas acadêmicas, será selecionado um avaliador de cada uma dessas áreas acadêmicas.

(iii) Ausência de vínculo

O Avaliador não deve ter vínculos profissionais ou pessoais com o autor. Nem deve integrar qualquer corpo da revista.

11. Nomeação de Avaliadores

11.1. Identificado o avaliador, o Editor-Chefe, dentro de um período máximo de 3 (três) dias, enviará o convite correspondente, indicando o título do artigo, o resumo e o prazo para avaliação do artigo.

11.2. O convite será acompanhado de link para o Avaliador aceitar ou declinar da oferta de avaliação do artigo.

11.3. Se o Avaliador aceitar o convite, o sistema OJS da RDFG lhe dará acesso ao artigo e ao relatório de avaliação aprovado pela revista, cujos itens a serem avaliados serão: (i) originalidade, (ii) a metodologia, (iii) a apresentação, estilo, escrita, (iv) estrutura e qualidade do artigo (análise do título, resumo, introdução, corpo do texto, conclusões e referências bibliográficas).

11.4. O Editor-Chefe suprimirá qualquer identificador de autoria gerado automaticamente pelos processadores de texto computadorizados com os quais o artigo foi escrito para garantir a avaliação às cegas.

12. Avaliação

12.1. Uma vez que o Avaliador designado receba o artigo, ele deve conduzir a revisão com rigor acadêmico e prontidão. Da mesma forma, você deve manter a confidencialidade sobre o artigo e o processo editorial.

12.2. Se o Avaliador designado observar que tem um conflito de interesses, ou que devido a alguma circunstância deve abster-se de realizar a revisão, deve informar imediatamente o Editor-Chefe.

12.3. Se o Avaliador designado notar que não possui competência ou especialidade acadêmica para avaliar o artigo, ele deve informar imediatamente o Editor-Chefe.

12.4. O prazo máximo para emissão do parecer é de 20 (vinte) dias. Em razão de determinadas circunstâncias, o Editor-Chefe pode solicitar que o Avaliador se pronuncie em um período de tempo mais curto.

13. Resultados possíveis do processo de revisão por pares

13.1. O Avaliador emitirá parecer sobre o artigo, cujos possíveis resultados são os seguintes:

(i)  Aceitar

Artigo aceito para publicação, sem a necessidade de correções. No entanto, caso ache pertinente, o Avaliador pode fazer algumas sugestões, cabendo ao Autor acatá-las, ou não, de forma livre.

(ii)  Correções Obrigatórias

Esta qualificação justifica-se quanto o artigo possui tema e desenvolvimento relevante, que o tornam apto a ser publicado, mas possui pequenas carências passíveis de correção. Nesse caso, o Avaliador deve indicar os aspectos substanciais e informais do artigo que necessitam de correção ou aprimoramento.

(iii) Rejeitar

Esta qualificação justifica-se quando o artigo carece de mérito acadêmico ou apresenta deficiências de tal natureza ou relevância que exijam um repensar radical e uma mudança completa da redação do texto.

Esta qualificação também se justifica se durante a revisão por pares se descobriu que o autor cometeu plágio ou outros vícios de autoria séria.

13.2. O Avaliador deve justificar brevemente sua opinião, detalhando as observações que ele formula e baseando-as na análise correspondente. Consequentemente, a opinião não deve conter julgamentos puramente subjetivos.

14. Resolução de conflitos entre opiniões

14.1. Se as opiniões dos Avaliadores divergirem-se, de forma que um Avaliador recomende a publicação do artigo e o outro a rejeite, o Editor-Chefe encaminhará o artigo para um terceiro Avaliador para emitir parecer sobre o mérito acadêmico do artigo.

15. Emissão do Relatório de Revisão por Pares

15.1. Ao receber os dois pareceres exigidos, ou a opinião do terceiro Avaliador, quando for necessário, o Editor-Chefe decidirá pela publicação, solicitação de correção ou rejeição do artigo.

15.2. Em todos os casos, cabe ao Editor-Chefe, após a emissão de parecer pelos Avaliadores, a decisão final pela publicação, solicitação de correção ou a rejeição do artigo submetido à RDFG. Além disso, o Editor-Chefe tomará cuidado para não revelar a identidade dos revisores.

15.3. O prazo máximo para a comunicação ao Autor é de 3 (três) dias após o recebimento da última opinião requerida.

16. Solicitação de correção

16.1. Uma vez que o Relatório de Revisão por Pares tenha sido recebido pelo Autor, este terá o prazo de 20 (vinte) dias para fazer as mudanças necessárias. Caso haja a necessidade de tempo superior, o Autor deverá comunicar à RDFG o tempo necessário que entende ser necessário para realizar as correções necessárias.

16.2. O Autor enviará à revista, através do portal OJS da RDFG, nova versão do artigo com as modificações solicitadas pelos Avaliadores.

16.3. Se o Autor discordar de qualquer observação e desejar entrar em um diálogo acadêmico com um dos revisores, o Editor-Chefe atuará como intermediário, garantindo sempre a confidencialidade dos participantes. Em caso de desacordo intransponível, o Editor-Chefe adotará a decisão final levando em consideração os argumentos apresentados.

16.5. Ultrapassado o prazo mencionado no item 16.1, entender-se-á que o autor desistiu de prosseguir com a publicação do artigo e este será rejeitado.

17. Publicação

17.1. Após o envio da versão atualizado do artigo, com as modificações requeridas pelos avaliadores, o artigo será publicado pela RDFG, dentro do prazo máximo de 7 (sete) dias.

 ____________________________________________________________________________________________________________________________________

 Guia de boas práticas editoriais / Editorial good practice guide

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi (RDFG) tem o compromisso com a ética e qualidade na publicação. Apoiamos padrões de comportamento ético esperado para todas as partes envolvidas na publicação em nossa revista: o autor, o editor da revista, o dos revisores e da instituição. Não se admite o plágio ou qualquer outro comportamento antiético.

Deveres dos Editores

  • Decisão pela publicação: Os editores da Revista de Direito da Faculdade Guanambi são responsáveis por decidir quais dos artigos submetidos à revista devem ser publicados. Os editores são guiados pelas políticas do Conselho Editorial e em estrita observância aos requisitos legais em matéria de difamação, violação de direitos autorais e plágio. Os editores podem consultar o Conselho Editorial ou demais membros da equipe editorial na tomada de decisões. 
  • Tratamento não discriminatório: Os editores devem avaliar as submissões segundo seu conteúdo intelectual, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crença religiosa, origem étnica, nacionalidade, ou a filosofia política dos autores. Repudia-se qualquer tipo de preconceito. 
  • Confidencialidade: Os editores e qualquer membro da equipe editorial não devem divulgar qualquer informação sobre uma submissão submetido a qualquer outra pessoa, com exceção do próprio autor, revisores, potenciais colaboradores, outros conselheiros editoriais, e da instituição, conforme o caso.
  • Divulgação e conflitos de interesse: Os editores não devem usar conteúdo inédito utilizado em submissões da Revista de Direito da Faculdade Guanambi sem o consentimento expresso e por escrito do autor. Os editores devem se abster de avaliar submissões nas quais haja algum conflito de interesse resultantes de relacionamentos competitivos ou colaborativos ou de qualquer outro tipo de relação ou conexões com qualquer dos autores, empresas ou instituições a que estejam vinculadas as submissões. 
  • Intervenção e cooperação nas investigações: Os editores devem tomar as medidas cabíveis em prazos de resposta razoáveis quando reclamações éticas forem apresentadas em relação a uma submissão ou artigo publicado. 

Deveres dos Avaliadores

  • Contribuição para as decisões editoriais: A revisão por pares ajuda os editores na tomada de decisões editoriais e, através das comunicações editoriais com o autor, pode também auxiliá-lo no aprimoramento do artigo. 
  • Pontualidade: Qualquer avaliador selecionado que não se sinta qualificado para avaliar a pesquisa relatada em uma submissão, ou sabe que a sua imediata revisão será impossível, deve notificar o editor e declinar do processo de revisão. 
  • Confidencialidade: Todas as submissões apresentadas para avaliação devem ser tratadas como documentos confidenciais. Elas não devem ser mostradas ou discutidas com terceiros. 
  • Padrões de objetividade: Os pareceres devem ser conduzidos de forma objetiva e os avaliadores devem expressar suas opiniões claramente com argumentos de apoio. 
  • Identificação de fontes bibliográficas: Os avaliadores devem identificar obras relevantes e acessíveis que não tenham sido citadas pelos autores. O avaliador também deve chamar a atenção do editor sobre qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro documento publicado de que tenham conhecimento pessoal. 
  • Divulgação e conflitos de interesse: Informações privilegiadas ou ideias obtidas através da avaliação pelos pares devem ser mantidas em sigilo, vedada a utilização para proveito pessoal. Os avaliadores não devem considerar submissões nas quais tenham algum conflito de interesse resultantes de relacionamentos competitivos ou colaborativos ou qualquer outro tipo de relação ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou instituições a que estejam vinculadas as submissões. 

Deveres dos Autores

  • Regras gerais: Autores de submissões originais deverão apresentar um relato preciso da pesquisa realizada, bem como uma análise objetiva de seu significado. Dados subjacentes devem ser apresentados com precisão no texto. Um documento deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros possam replicar a pesquisa. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis. 
  • Originalidade e plágio: Os autores devem garantir que suas obras sejam totalmente originais e, se os autores usaram a pesquisa, palavras ou expressões de outros autores, estas devem ter sido devidamente citadas e referenciadas. Plágio em todas as suas formas constitui um comportamento de publicação antiético e inaceitável. 
  • Publicações múltiplas, redundantes ou concorrentes: Um autor não deve, em geral, publicar manuscritos que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em mais de um periódico que exija originalidade. Submeter o mesmo manuscrito a mais de um periódico simultaneamente, ou publicar a mesma pesquisa em diferentes periódicos, constitui um comportamento de publicação antiético e inaceitável. 
  • Identificação de fontes bibliográficas: O reconhecimento adequado da pesquisa de terceiros deve sempre ser feito. Os autores devem citar as publicações que influenciaram na determinação da natureza do trabalho relatado. As informações obtidas em caráter privado, como em conversas informais, correspondências ou discussões com terceiros, não devem ser utilizadas ou relatadas sem permissão explícita e por escrito da fonte. As informações obtidas no curso de atividades confidenciais, como submissões para avaliação ou projetos de financiamento, não devem ser utilizadas sem a autorização explícita e por escrito do autor do trabalho envolvido nessas atividades. 
  • Autoria: A autoria deve ser atribuída àqueles que contribuíram significativamente para a concepção, projeto, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Pessoas que tenham participado de aspectos substantivos do projeto de pesquisa também devem ser reconhecidas ou listadas como contribuidores ou colaboradores. O autor principal deve se assegurar de que somente os coautores adequados estejam incluídos no artigo, e de que todos os coautores leram e aprovaram a versão final do documento e concordaram em sua submissão à Revista de Direito da Faculdade Guanambi. 
  • Divulgação e conflitos de interesses: Todos os autores devem divulgar em seus manuscritos qualquer conflito de interesse financeiro ou de outra natureza que poderia levar a influenciar os resultados ou as interpretações em suas submissões. Todas as fontes de apoio financeiro para o projeto devem ser divulgadas. 
  • Erros fundamentais em artigos publicados: Quando um autor descobre um erro significativo ou imprecisão no seu próprio artigo publicado, é obrigação do autor notificar imediatamente os editores da Revista de Direito da Faculdade Guanambi ou a instituição e cooperar com os editores para retratar ou corrigir o artigo. 

* Esta declaração se baseia nas recomendações da Elsevier e no Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics - COPE.

 ____________________________________________________________________________________________________________________________________

 Parâmetros do processo editorial científico e processo de verificação de denúncias / Guidelines of the scientific editorial process and the process of verifying complaints

 A Revista de Direito da Faculdade Guanambi (RDFG) tem como principal objetivo a produção de conhecimento científico consistente, a partir de um processo editorial de controle, avaliação e revisão dos trabalhos guiado por parâmetros de cientificidade e integridade em conformidade com órgãos e instituições nacionais e internacionais relacionadas à editoração científica.

 Nesse sentido, as diretrizes dos seguintes órgãos são utilizadas como guias do processo editorial: 

 ____________________________________________________________________________________________________________________________________

Processo de análise de suspeitas / Complaint verification process 

 Denúncias e suspeitas de atos que violem as diretrizes de integridade científica serão analisados pela equipe editorial da RDFG, com respeito ao contraditório e motivadas as decisões. Eventualmente, especialistas externos podem ser contatados para emissão de parecer.

Qualquer pessoa pode a qualquer momento enviar denúncias de atos que violem as diretrizes de integridade científica para: revistadedireito@centrouniversitariounifg.edu.br

 ____________________________________________________________________________________________________________________________________

 Sanções aplicáveis a comprovados atos de violação às diretrizes de integridade / Possible outcomes

As seguintes punições podem, isolada ou cumulativamente, ser impostas a quem comprovadamente praticar ato que viole as diretrizes de integridade editorial e científica: 

  • Comunicação em tom instrutivo sobre a questão;
  • Advertência sobre a conduta;
  • Publicação de notícia ou editorial sobre a questão;
  • Comunicação formal do fato para a instituição de origem ou para agência de fomento;
  • Suspensão ou exclusão do avaliador ou editor;
  • Retratação formal do artigo publicado (ver Guia de Retrações Scielo);
  • Interdição de novas submissões por determinado período;
  • Comunicação formal do caso para autoridades competentes à investigação.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

 Direitos Autorais / Copyrights

Os direitos autorais dos artigos publicados são dos Autores, com direitos do periódico sobre a primeira publicação, impressa e/ou digital.

Os Autores somente poderão utilizar os mesmos resultados em outras publicações indicando claramente a Revista de Direito da Faculdade Guanambi como o meio da publicação original. Se não houver tal indicação, considerar-se-á situação de auto-plágio.

A reprodução, total ou parcial, dos artigos aqui publicados fica sujeita à expressa menção da procedência de sua publicação neste periódico, citando-se o volume e o número dessa publicação, além do link DOI para referência cruzada. Para efeitos legais, deve ser consignada a fonte de publicação original.

Por se tratar de periódico de acesso aberto, permite-se o uso gratuito dos artigos em aplicações educacionais e científicas desde que citada a fonte, conforme a licença da Creative Commons.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

 Periodicidade / Periodicity

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi possui a peridiocidade de publicação semestral. A primeira edição da revista abrange o período de janeiro a junho, e a segunda de julho a dezembro.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Arquivamento / Archiving

Esta revista utiliza sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes, de modo que estas possam criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Os artigos são salvos no formato PDF. Os processos de depósito para preservação estão em andamento.

Além disso, a Revista de Direito da Faculdade Guanambi também preserva seus arquivos no sistema Dialnet, com arquivamento completo dos artigos.

  

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Política de Acesso Livre / Free Access Policy

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi adota uma política de acesso livre ao conteúdo completo de todos os artigos nela publicados. Dessa forma, o acesso é gratuito, não havendo a cobrança de taxas para acesso ao conteúdo completo, imediato, não sendo exigido qualquer período de quarentena para acesso, e informal, prescindindo de cadastro do usuário para que lhe seja franqueado o acesso ao conteúdo completo.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Custos para submissão de artigos / Costs for submitting articles

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi não cobra quaisquer taxas para submissão de artigos.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Idiomas aceitos para publicação / Languages accepted for publication

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi aceita artigos em português, inglês, espanhol, italiano e francês.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Política anti-plágio / Anti-plagiarism policy

A Revista de Direito da Faculdade Guanambi faz o uso do CopySpider, software anti-plágio que oferece aos editores a comparação de similaridade de conteúdo científico e técnico dentro da sua base de dados.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Dados para Contato / Contact Details

Toda e qualquer correspondência, incluindo a submissão de artigos científicos, cartas aos editores, solicitação de subscrição e cópias, sugestões, avisos e outras informações, deve ser enviada ao endereço eletrônico do Periódico: revistadedireito@centrouniversitáriounifg.edu.br

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Patrocinador / Sponsor

UniFG - Centro Universitário FG

____________________________________________________________________________________________________________________________________

  Endereço / Address

UniFG – Centro Universitário FG
Avenida Pedro Felipe Duarte, nº 4911, São Sebastião – CEP 46.430-000 - Telefone: (77) 3451-8400
Guanambi – Bahia – Brasil. 
http://centrouniversitariounifg.edu.br/